quarta-feira, julho 01, 2009

EU FUI no #forasarney de Sampa...

Acabei de chegar do movimento #forasarney, que aconteceu hoje, pontualmente às 19h, em frente ao Masp. Cerca de 60 pessoas estavam lá, dentre os quais dois dos organizadores da ação em São Paulo, o VJ Felipe Solari e o paraquedista Gui Pádua. É claro que não contei os dezenas de jornalistas e fotógrafos, além de curiosos que não sabiam o que estava acontecendo. Disseram que o Rafinha Bastos estava lá, eu não o vi, mas vi fotos.
Com cartazes, blusas com iscrições que divulgavam o @twpirata (espécie de "comunidade" dos Piratas do Twitter) e gritando palavras de (des) ordem como "Na b... do Sarney" ou "Cadeia pro Sarney" ou ainda o jargão da campanha "Fora Sarney", eles atravessaram a Av. Paulista chamando a atenção de quem passava pelo local.
A campanha, que começou no Twitter como uma brincadeira, ganhou força e foi parar nas ruas. O "#forasarney" que foi tão criticado por jornalistas, blogueiros e twitteiros, não se limitou à web. Conforme declarou Felipe Solari: "sabemos que não temos o poder de tirar ninguém do Senado, mas pelo menos fazemos alguma pressão para que aqueles que podem façam isso por nós. O Twitter é apenas mais uma ferramenta de comunicação que estamos usando". Ele também deixou no ar uma pergunta interessante:"Se somos nós que colocamos os políticos lá, também não deveria estar em nossas mãos o poder de tirá-los?".
Felipe aproveitou o ensejo para dar uma resposta aos críticos de plantão: "Quem tanto nos criticou, deveria estar aqui, ao menos para conferir o resultado do nosso movimento". Já Gui Pádua afirmou que "essa campanha pode ser a primeira de outras que virão. Essa galera de 18 anos não viveu a época do impeachment do Collor. É a oportunidade deles participarem de alguma coisa do tipo, de sentirem o que nós sentimos naquela época". Gui também deixou o seu recado para os críticos da campanha: "são milhares de pessoas acessando o Twitter, então, por quê não usarmos mais esse meio de comunicação?".
O protesto foi pacífico, sem confusão ou repressão policial. O máximo que se viu foi uma viatura da PM que chegava ao local, se anunciando com um breve som de sirene como se quisesse avisar: "estamos de olho em vocês, galera". A gente viu. A gente só não viu uma galera que eu realmente esperava que estivesse lá, como Marcelo Tas, Marco Luque, Pedro Tourinho ... enfim, a galera que tanto divulgou a campanha. Mas tudo bem, confome lembrou Felipe Solari: "Muita gente não veio porque tá trabalhando, gravando, viajando...". Tudo bem, a gente entende!

11 comentários:

robin disse...

isso ae galeraaaaaaaa !!!!!!

Diego disse...

Eu tava lá! Foi bem legal. Precisamos de mais movimentos como esse. Ah, o Pedro Tourinho não mora no Brasil. :D

RAVENA disse...

Oi!!Me chamo Ravena moro aqui no Maranhao terra onde a familia Sarney domina,infelizmente!!!!e aqui hj tambem teve uma mobilizaçao desse tipo!!!queria saber se voces tao vendendo camisas queria muito comprar uma do @twpirata...Xô Sarney!!tenho uma aqui da Roseana assim!!e quero muito fazer parte desse movimento,seria legal se recolhessem assinatura um abaixo assinado!!!me mande um email ravena.galvao@hotmail.com!!!ficareiaguardando

Ana Pin disse...

POr deus né gente é óbvio que os artistas não podiam e nem deviam estar alí, se não o movimento ia virar uma noite de autógrafos isso sim! que foi com esse intuito não tá entendendo que a ação pirata é séria e não merchan como os meios de comunicação andam dizendo!

Marcos Pinheiro disse...

Com link exposto pelo Marcos Mion em seu Twitter, agora o seu blog vai bombar, fia! - sinta o poder do microblog.

.:.

Pois bem... Muito bem escrito seu texto, nem sei nem o que a senhora faz aqui neste blog, devia estar trabalhando na redação de um bom jornal. Parabéns, deu pra ficar bem por dentro deste acontecimento que tanto tem chamado minha atenção, enfim, da mídia e de todos!

Pelo que me parece você é jornalista, mas não sei muito a seu respeito, pode ser que seja dessa nova safra de jornalistas que estão surgindo [como eu] que não estão presos à diploma! [risos]


.:.

Obrigado pelas informações, graças ao Mion e ao Twitter, captadas aqui nesta madrugada!

Anónimo disse...

"o resultado do movimento"
60 pessoas no masp.
sério, a iniciativa pode ser boa, mas me parece mais uma grande jogada de marketing pra auto-promoção do que realmente ativismo politico.

Verdade seja dita! disse...

Vergonha de alguns brasileiros fanfarristas!

Lastimável a manifestação dos #forasarney organizado pelos "piratas do twitter" na Avenida Paulista, o clima era de "tarde de pequinique" em frente ao Masp.
Felipe Solari, Rafinha Bastos e o eterno papagaio de pirata Gui Pádua apareceram, meio a alguns gatos pingados que circulavam pela calçada.
Gui articulava uma "boca de urna" para atrair agregados, mas não perdeu tempo em distribuir cartões a imprensa, fez questão de anotar seu celular.
Solari, com a equipe MTV, era a única atração da pirataria de primeira viagem. Rafinha Bastos cumpriu seu ofício, deixou a palhaçada por conta de Pádua.
Do outro lado da tela, Junior Lima (Sandy) fez sua "manifestação no sofá" clicava compulsivamente, #forasarney, "Ninguém na Paulista! Vamos para a Paulista galera?"-
(avenida que no máximo circulou em seu carro).
O mico da noite foi o atleta, papagaio de pirata, aspirante a apresentador e top-model, ator e "mamãe quero ser famoso" Gui Pádua, na esperança de flashes em sua direção, estava com seus patrocinadores todos a mostra, nas tatoos e no figurino, nas costas sua camiseta estava devidamente personalizada "guipadua.com"
Mas, qual era mesmo o motivo da manifestação?
No Rio de Janeiro, o protesto aconteceu em frente a Câmara dos vereadores, na praça da Cinelândia, no centro do Rio, completamente diferente de São Paulo.
Liderado por Tico Santa Cruz, sempre envolvido em causas sociais, marcou presença como havia prometido, não estava em clima de "tarde de pequinique", discurso sem rimas, argumentou o motivo de sua manifestação. Tico traz em seu currículo outras ações como esta, nas ruas recebeu o apelido de Tico Guevara.
Existem várias espécies de brasileiros!

Anónimo disse...

A polícia nem apareceu!

Anónimo disse...

Oie Mônica

Através de uma Comunidade sobre Jornalismo...Entrei em seu blog...( E adorei)
Tenho 17 anos e desde sempre sonhei em fazer faculdade de Jornalismo...
Não que eu tenha o DOM (porque para escrever...Eu acho que o Dom é o mínimo)...Mas acreditava que a faculdade de Jornalismo despertaria em mim... essa vontade de ver as palavras como intrumento de verdade e informação, agora que a obrigatoriedade da formação superior para jornalistas foi abolida...Perdi meu chão...
Para falar a verdade não tenho uma ideia concreta de como um profissional de jornalismo atua...Mas me fascina a possibilidade de transmitir informação para as pessoas...
Gostaria de saber... se há uma maneira de protestar contra essa decisão do STF... e queria saber como essa decisão do STF interfere na profissão...
Eu tenho esse sonho de escrever para as pessoas...(bem utópico)
Talvez (ou com certeza) você, como alguns profissionais de Jornalismo (já tentei me comunicar com alguns), ignore essa adolescente enchendo o saco...

Anónimo disse...

Tentei me comunicar por orkut...mais tah acahndo que span.....

Anónimo disse...

UÉ, cadê as "celebridades", enquanto acham que fazem a revolução através do IPHONE sentando numa cadeira com ar-condicionado.

Quem faz a revolução são os pobres desse país, não essa meia-dúzia de playboys com seus iphones, louco para aparecer numa capa de revista!

ACORDEM!!!!