segunda-feira, agosto 24, 2009

A Fazenda: um reality que deu certo graças ao que deu errado

Mesmo com todos os "apesares", o reality A Fazenda, da Rede Record, conseguiu causar alvoroço nos índices de audiência, fechando com chave de ouro: 32 pontos a 17, contra a sua rival, Rede Globo. Pelo menos no Twitter, a galera em peso estava ligada na emissora do bispo Edir Macedo, palpitando, reclamando e zoando muuuuito. Preta Gil, Marcos Mión, Felipe Solari, Pedro Tourinho, Júnior Lima, eu, enfim, todos ligadinhos e compartilhando os detalhes via web.
Foram muuuitas "vergonhas alheias", a maioria protagonizada por Brito Jr. O apresentador, muito bem imitado por seu colega da casa, o humorista Tom Cavalcante, quanto mais tenta parecer descontraído, mais contraído fica. A edição não soube sintetizar o programa, não soube levar ao ar situações cômicas que dariam o toque de humor que faltou na noite (falo de humor proposital e não mico) e também não soube organizar a festa, que dava a impressão de ter sido feita às pressas. Fora que exageraram nas gruas e esqueceram de investir em microfones. O que foi aquilo? Gugu, o convidado especial e novo grande investimento da casa, teve que dividir microfone com Brito Jr., se entortando todo para ficar na altura do mesmo. E o Carlinhos cantando, sem ter ensaiado, totalmente desafinado, com a dupla Pedro e Thiago? Nessa hora tive que sair da sala, pois a vergonha alheia passou da conta. Assistir a vitória anunciada de Dado Dolabella com todo aquele suspense também foi constrangedor.
Mas a minha impressão é que o povo gosta de ver essas situações, fica esperando que algo dê errado ou que alguém pague um mico ali ao vivo. E olha que a todo momento a gente tinha essa sensação mesmo. Talvez esse tenha sido o segredo do sucesso.
No entanto, como disse no início do texto, com todos esses "apesares", eles conseguiram deixar o Ibope em alta por um bom tempo. Só que a falta de experiência com o sucesso impediu que eles ao menos conseguissem manter a média.
Vamos ver agora o que nos reservam para o A Fazenda 2. Pelo menos dois nomes já estão confirmados: o cantor Bochecha e o apresentador Sérgio Mallandro. Ainda faltam anunciar o próximo galã, os parentes de celebridades, as subcelebridades e os ex-famosos, aqueles que vivem hoje no ostracismo e querem retornar à mídia. Além, é claro, das popozudas que não podem faltar. E Brito Jr., será que permanece à frente do programa? Todo munda torce que não, mas tudo leva a crer que sim. Fazer o quê?
Bem, acho que é tudo o que tenho a dizer sobre isso.
Bjo!

2 comentários:

Angélica disse...

Pinho,
Achei o MÁXIMO seu blog!!! Vc quem escreve todas aquelas coisas??? Não entendo direito como funciona esse negócio de Blog, mas achei super chique. Com um tom pessoal e jornalístico ao mesmo tempo. Os outros podem comentar ou só quem tem Blog? Posso dar uma idéia para discussão? Sobre o casal que teve a guarda "provisória" do bebê que foi abandonado pela tia de 16 anos a pedido da mãe(de 20 anos) no matagal, ainda sangrando e com o cordão umbilical mal cortado. O casal, que já são pais adotivos de uma menina que tb foi abandonada e hj tem três anos, já estava com o bebê há 4 ou sete meses, não sei bem. Eles acabaram de perder a guarda do bebê porque a justiça decidiu devolver a família "verdadeira". Deram a guarda aos avós, pais da menina. Aí todos vão morar juntos. Os avós, a mãe que abandonou, a tia que jogou no matagal... Os pais adotivos disseram que estão a base de calmantes e a menina sente muito a falta do irmão. Leia no jornal O DIA essa notícia hj. Achei revoltante.
Bjs

Geise Cruz disse...

Aff aquele programa é mesmo um horror, num gostei do Dado ter ganho quer deveria ter levado era a Danni mas fazer oq? Britoo é realmente um horror como apresetador de reallity espero que o proximo programa seja melhor e menos parecido com o BBB.